Central de Atendimento: (11) 2178-9000

Pesquisa relaciona excesso de peso a 8 tipos de câncer

Uma equipe de pesquisadores identificou oito tipos de câncer relacionados ao excesso de peso e obesidade: estômago, fígado, vesícula, pâncreas, ovário, meningioma (tipo de tumor cerebral), tireóide e mieloma múltiplo (câncer que afeta um subtipo de células da medula óssea, os plasmócitos). De acordo com o estudo, a redução de peso no decorrer dos anos pode reduzir o risco de desenvolver esses tipos da doença.

A pesquisa é baseada na revisão de mais de mil estudos sobre excesso de peso, analisados pela Agência Internacional de Pesquisa do Câncer (IARC, em inglês). Os resultados foram publicados no “The New England Journal of Medicine”.

"A incidência de câncer devido ao excesso de peso ou obesidade é mais ampla do que se acredita atualmente", disse o especialista em prevenção do câncer Graham Colditz, da Universidade de Medicina de Washington, em St. Louis. Os cientistas dizem que há muitas razões para a obesidade e excesso de peso estar ligado ao risco de câncer: a gordura aumenta o índice de estrogênio, testosterona e insulina, promove inflamação, e esses fatores podem levar ao crescimento do tumor.

Na maioria dos tipos de câncer listados, os pesquisadores notaram a seguinte relação: quanto maior o Índice de Massa Corporal (IMC), maior o risco de ter um tumor. Homens e mulheres com excesso de peso têm chances semelhantes de desenvolver um câncer. Os resultados são válidos para todos os continentes.

Em 2002, o mesmo grupo encontrou evidências suficientes da ligação do excesso de peso com o risco de desenvolver câncer de cólon, esôfago, rim, mama e útero. No mundo, estima-se que 640 milhões de adultos e 110 milhões de crianças sejam obesas.

"Os fatores do estilo de vida, ter uma dieta saudável, manter um peso saudável e praticar exercícios, além de não fumar, podem ter um impacto significativo na redução do risco de câncer", disse Colditz. "Os esforços de saúde pública para combater o câncer devem se concentrar nisso".

“Perder peso é difícil para muitas pessoas", acrescentou. "No lugar de ficar desanimado e desistir, aqueles que lutam para emagrecer poderiam se concentrar em evitar ainda mais ganho de peso."

Fonte: http://g1.globo.com/bemestar/noticias

COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS